Mundialíssimo

Mundo, mundo, vasto mundo, se fosse simples não carecia de explicação

 -

Mundialíssimo, escrito pelo repórter Diogo Bercito, traz análises e detalhamento do noticiário internacional. Bercito trabalhou em 2013 como correspondente da Folha no Oriente Médio.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Guia de leitura para as eleições nos EUA

Não sei se você, Mundialíssimo leitor, já percebeu: os Estados Unidos votam nesta terça-feira (8) para presidente, escolhendo entre a democrata Hillary Clinton e o republicano Donald Trump. A disputa é há meses um dos principais temas do noticiário, mas você talvez tenha decidido ser hipster e desviado do assunto. O problema é que agora não(…)

Qual é o seu mês no calendário Vladimir Putin de 2017?

Chegou aquele momento reconfortante do ano em que o calendário de Vladimir Putin chega às bancas de Moscou. Quem já está planejando suas mundialíssimas reuniões de 2017 pode anotá-las entre fotografias e frases do presidente russo — sim, o mesmo que está bombardeando a Síria e enviando navios de guerra ao Mediterrâneo. A nova edição do calendário foi notícia na(…)

Quem não venceu o prêmio Nobel da Paz?

Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia, venceu nesta sexta-feira (7) o prêmio Nobel da Paz por seus esforços de negociação com as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). O anúncio, feito em Oslo, surpreendeu. Afinal, seu acordo de paz foi rejeitado no domingo (2) em um referendo. Mas, deixando de lado as comemorações em Bogotá(…)

5 mapas sobre a crise dos refugiados na Europa

Líderes da União Europeia vão se reunir, na sexta-feira (16), para uma cúpula em Bratislava. Uma das questões mais urgentes para o debate será a crise dos refugiados. A Alemanha quer abrir as portas, a Hungria quer fechá-las, e no meio-tempo centenas de milhares de pessoas vagam pelo continente fugindo da guerra e da pobreza de seus países-natais.(…)

Quem lê Harry Potter tem menos chances de apoiar Donald Trump?

Um estudo recentemente publicado pela Universidade da Pensilvânia conclui que a leitura de livros da franquia “Harry Potter” é um antídoto eficaz para a candidatura do republicano Donald Trump à Presidência dos EUA. Em sua pesquisa “Harry Potter and the Deathly Donald”, a professora Diana Mutz concluiu que a saga do bruxinho ajuda a combater, por exemplo,(…)

Blogs da Folha