Artista britânico resume brexit em seis ilustrações

Por Diogo Bercito

Nasceu. Depois de nove meses de gestação, desde que votou no referendo de junho de 2016, o Reino Unido deu nesta semana início ao “brexit”. Com a carta que enviou na quarta-feira (29) ao Conselho Europeu, o governo britânico formalizou seu pedido para sair da União Europeia, um processo que deve demorar dois anos para ser concluído.

As negociações vão ser duras. Já nestes dias houve algum confronto após Londres vincular a segurança do continente a um acordo comercial vantajoso — enquanto a União Europeia insiste em que não vai discutir tratados futuros antes de avançar no divórcio. Um dos temas mais urgentes será o futuro dos cidadãos europeus que vivem hoje no Reino Unido, o que inclui milhares de brasileiros, como a fotógrafa Leticia Valverdes, com quem conversei nestes dias.

A Folha publicou hoje um guia respondendo a algumas perguntas sobre o “brexit”. A convite do jornal, o artista britânico David Ziggy Greene, que colabora para o semanário satírico francês “Charlie Hebdo” e para a revista “Private Eye”, resumiu sua interpretação desse momento histórico em seis ilustrações. Ele aponta para como eleitores foram convencidos pela classe política a culpar migrantes por seus problemas. Clique na imagem abaixo para ampliar.

Ilustração do britânico David Ziggy Greene. Crédito Reprodução