5 momentos bizarros que resumem a política internacional em 2015

Por Diogo Bercito

“Acaba, 2015.”

Quantos dos leitores deste Mundialíssimo blog não estão pedindo que o ano seja fulminado? Que dê espaço para um 2016 com menos guerras, atentados e crises? Que saia pela porta enxugando suas lágrimas de crocodilo e não volte mais?

Alguns líderes mundiais devem estar pedindo o mesmo. Obama teve que brindar com Putin, Mugabe tropeçou no tapete vermelho e Abbott comeu uma cebola crua. E você pensando que seu ano foi ruim.

O jornal americano “Washington Post” compilou 15 imagens bizarras que resumem o ano. Nós aqui fomos menos ambiciosos e selecionamos 5 delas.

SAÚDE!

Obama e Putin em um brinde descontraído na Assembleia-Geral da ONU. Crédito Chip Somodevilla/Getty Images
Obama e Putin em um brinde descontraído na Assembleia-Geral da ONU. Crédito Chip Somodevilla/Getty Images

Não bastassem todos esses atritos entre Estados Unidos e Rússia, trazendo lembranças dos pouco saudosos anos de Guerra Fria, o presidente americano Barack Obama teve que sentar-se ao lado do presidente russo Vladimir Putin e brindar. Eles se reuniram durante um almoço organizado pelo secretário geral da ONU, Ban Ki-moon. Durante o restante do ano, discordaram de temas centrais à política internacional, como a guerra na Síria.

BOM APETITE!

Tony Abbott, premiê australiano, morde uma cebola crua com casca.
Tony Abbott, ex-premiê australiano, morde uma cebola crua com casca.

Em setembro deste ano, o então premiê australiano Tony Abbott perdeu o cargo durante uma crise de liderança. Analistas apontaram que as tomadas de decisões de Abbott, somadas a suas inúmeras gafes, ajudaram a minar a confiança de investidores na Austrália. A internet, como o elefante, nada esquece –e o ex-premiê foi imortalizado na rede australiana na cena em que, visitando uma fazenda na Tasmânia, decidiu provar uma cebola. Crua. Com casca.

POR QUE A GALINHA ATRAVESSOU A RUA?

Chanceler iraniano Javad Zarif rindo durante negociações nucleares. Crédito Leonhard Foeger/Reuters
Chanceler iraniano Javad Zarif rindo durante negociações nucleares. Crédito Leonhard Foeger/Reuters

Poucos devem ter rido tanto em 2015 quanto o chanceler iraniano Javad Zarif. Ele foi fotografado em dezenas de cenas enquanto gargalhava. Nesta foto acima, está na sacada de seu hotel, em Viena, durante as negociações nucleares. Zarif teve bastantes motivos para sorrir, afinal. O país chegou a um acordo histórico com potências internacionais e está sendo aliviado de sanções econômicas duríssimas –apesar da oposição de Israel.

FLORES? PARA MIM?

Premiê ucraniano removido da tribuna. Crédito Valentyn Ogirenko/Reuters
Premiê ucraniano removido da tribuna. Crédito Valentyn Ogirenko/Reuters

A crise ucraniana ficou esquecida em 2014, enquanto a comunidade internacional se concentrava em novos problemas na sua agenda. O que não quer dizer que a situação na Ucrânia já esteja resolvida, como prova este bizarro episódio: um parlamentar do bloco do presidente Petro Poroshenko deu um buquê de flores ao premiê Arseniy Yatsenyuk. Depois, agarrou o colega pela virilha e retirou ele da tribuna. Não ficou explicado por que razão Yatsenyuk recebeu as rosas, mas a disputa faz parte de um contexto de inimizades políticas que a Ucrânia ainda não conseguiu superar.

GOVERNO DO ZIMBÁBUE CAI

Presidente do Zimbábue tropeça. Crédito Associated Press
Presidente do Zimbábue tropeça. Crédito Associated Press

Não deveríamos rir da queda de Robert Mugabe, um senhor de 91 anos. Mas a internet não conseguiu se conter neste episódio. Afinal, Mugabe governa o Zimbábue desde 1987, um ano antes do autor deste Mundialíssimo blog ter nascido. A ideia de que seu regime tivesse caído –mesmo que no chão– agradou a alguns. O governo não achou tanta graça e negou que a queda tivesse acontecido, o que… Bem, é ainda mais engraçado.