Por que Putin parece ser machão?

Por Diogo Bercito
Putin e o Tubarão
Putin e o Tubarão

Se você está lendo este Mundialíssimo blog, suponho que tenha acesso à internet. O que também quase equivale a dizer: você já viu uma imagem do presidente russo Vladimir Putin como um cara durão, do tipo que imobiliza um urso polar com os próprios braços e depois abre uma garrafa de vodka com os dentes –nu, na neve, sob um frio siberiano.

O antagonismo de Putin diante dos EUA tornou-se quase kitsch neste ano, desde que a Rússia ocupou a Crimeia e apoiou rebeldes separatistas no leste da Ucrânia. A internet surfou em cima dessa imagem e produziu imagens já icônicas, exemplificadas pelo próprio Putin surfando um tubarão.

A relação hoje imediata entre o presidente russo e um ideal viril não é, porém, uma criatura da rede. A imagem pública de Putin vem sendo construída nessas linhas, em oposição à ideia de um presidente americano enxergado como incapaz de se impor no exterior, Barack Obama. É um projeto de marketeiro que, na Rússia, ajuda a explicar a alta popularidade de Putin enquanto que, no Ocidente, serve de piada. Obama é o cara fraco que “defende gays”. Putin nem sente frio e, se precisar, voa ao lado de aves para indicar o caminho migratório (leia aqui).

Em 2008, por exemplo, Putin foi fotografado em um parque, onde sedou um tigre e ajudou funcionários e medirem seus dentes. Se talvez não tenha parecido macho o suficiente, dois anos depois o presidente russo ajudou a sedar e medir um urso polar (clique aqui para ler). Depois, apertou a pata do animal –“tanto para demonstrar respeito de um machão para outro quanto para medir a força física do urso, caso a Rússia venha a precisar dele como aliado”, escreve um site satírico (leia aqui).

Putin e o Tigre
Putin e o Tigre
Putin e o Urso Polar
Putin e o Urso Polar

A lista é longa e lendária. Mais do que isso –propaganda ou não, é real. Putin lutou judô no Japão e, diga-se de passagem, escreveu um livro sobre esse esporte na Rússia. Como parte de uma campanha para salvar baleias, ele se armou com uma besta (uma arma de tiro comum na Idade Média) e disparou um mecanismo de rastreamento de dentro de um barco em movimento.

Putin e o Judô
Putin e o Judô
Putin e a Besta
Putin e a Besta

“O nome de Putin está em todo o tipo de produtos para ajudar a vendê-los”, diz um texto da revista “Wired” (clique aqui), “de rótulos de Vodka (chamada Putinka) a comida enlatada. Ele tem até seu próprio acampamento de jovens e uma seita religiosa que acredita que ele é a reencarnação do apóstolo Paulo“.

Putin, em russo, se escreve assim: Пу́тин. Não sei se vocês precisam saber. Mas, em todo caso, talvez seja importante saber reconhecer o nome do homem que, além de pilotar carros de Fórmula 1 e pescar no frio sem camiseta, lidera a Rússia desde 1999 –como premiê de 1999 a 2000, presidente de 2000 a 2008, premiê de 2008 a 2012 e presidente desde 2012 até hoje.