Mundialíssimo

Mundo, mundo, vasto mundo, se fosse simples não carecia de explicação

 -

Mundialíssimo, escrito pelo repórter Diogo Bercito, traz análises e detalhamento do noticiário internacional. Bercito trabalhou em 2013 como correspondente da Folha no Oriente Médio.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

As 3 tentativas mais estapafúrdias de matar Fidel Castro

Vocês, Mundialíssimos leitores, já devem ter visto os memes circulando pela internet dizendo que Fidel Castro sobreviveu a 634 tentativas de assassinato — para morrer, na semana passada, como bem quis. O líder cubano, no poder desde 1959, foi afinal alvo de diversos planos mirabolantes da agência americana de inteligência CIA. Diversas das estratégias eram bastante estapafúrdias, como(…)

Pós-verdade é escolhida palavra do ano por Oxford

A palavra “pós-verdade” apareceu duas vezes na Folha durante 2011. Uma, em 2015. Mas, apenas durante o último mês, o termo repetiu-se quatro vezes — aqui, aqui, aqui e aqui. Não por acaso. “Pós-verdade” foi escolhida pelos Dicionários Oxford como a palavra deste ano, após ter sido especialmente adequada para descrever os acontecimentos políticos recentes, como a(…)

Guia de leitura para as eleições nos EUA

Não sei se você, Mundialíssimo leitor, já percebeu: os Estados Unidos votam nesta terça-feira (8) para presidente, escolhendo entre a democrata Hillary Clinton e o republicano Donald Trump. A disputa é há meses um dos principais temas do noticiário, mas você talvez tenha decidido ser hipster e desviado do assunto. O problema é que agora não(…)

Qual é o seu mês no calendário Vladimir Putin de 2017?

Chegou aquele momento reconfortante do ano em que o calendário de Vladimir Putin chega às bancas de Moscou. Quem já está planejando suas mundialíssimas reuniões de 2017 pode anotá-las entre fotografias e frases do presidente russo — sim, o mesmo que está bombardeando a Síria e enviando navios de guerra ao Mediterrâneo. A nova edição do calendário foi notícia na(…)

Quem não venceu o prêmio Nobel da Paz?

Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia, venceu nesta sexta-feira (7) o prêmio Nobel da Paz por seus esforços de negociação com as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia). O anúncio, feito em Oslo, surpreendeu. Afinal, seu acordo de paz foi rejeitado no domingo (2) em um referendo. Mas, deixando de lado as comemorações em Bogotá(…)

Blogs da Folha